Editora Imotiro publica PEIXE MORTO, da rede Submidialogia

É com muito prazer que a i-Motirõ inicia em 2012 sua editora. O primeiro livro publicado é o PEIXE MORTO, mais um livro da rede Submidialogia. Baixe aqui o PDF e confira também outras publicações submidiáticas:

Apropriações tecnológicas – emergência de textos, idéias e imagens do submidialogia#3

É com muito prazer que a i-Motirõ inicia em 2012 sua editora. O primeiro livro publicado é o PEIXE MORTO, mais um livro da rede Submidialogia. Baixe aqui o PDF e confira também outras publicações submidiáticas:

Apropriações tecnológicas – emergência de textos, idéias e imagens do submidialogia#3

&

Ideias perigozas

Organizado por Fabi Borges, o livro “Peixe Morto” surge a partir da lista de emails “Submidialogia”. Tem por finalidade servir como um espaço de aprofundamento das discussões da rede. Se nos emails os debates são velozes, aguerridos, ativistas e contam com uma profusão de referências e linkanias, no livro os parceiros tem espaço para se deter mais nos detalhes, para contar uma história de forma mais reflexiva e desenvolver o raciocínio com mais tranquilidade. O nome do livro foi inspirado no evento Submidialogias/201 0, que aconteceu em três cidades do Brasil: Arraial d’Ajuda – Bahia, Baía de Paranaguá – Paraná e Mirinzal – Maranhão. As imagens de Peixe Morto da capa desse livro foi uma convergência performática, onde vários dos participantes do festival se deitaram no chão do mar de Arraial D’ajuda, escrevendo com seus corpos a frase “Peixe Morto”. Os textos são sobre a história da cultura digital brasileira, sobre os festivais de midia como midia tática Brasil, Digitofagia, Submidialogias, sobre questões mais filosóficas como matéria e natureza, ou ainda ecologia digital, tem também reciclagem de computadores, rituais tecnomágicos, sexo na internet, entre outras coisas. É possível folhear o livro e se surpreender com algumas discussões de ponta, ou críticas duras à orgãos financiadores do Brasil, ou ainda um texto poético sobre a primavera Árabe. O livro não é financiado por nenhuma instituição, ele tem esse carater independente e os autores enviaram os textos generosamente através da lista de emails ou através de convite pessoal por parte da organizadora desse livro. Desejo aos leitores uma boa leitura, e quem quiser conhecer mais os festivais Submidialogias acesse: http://submidialogias.descentro.org

Deixe uma resposta